(14) 3664-3600

Reller

Obstetra dá dicas de exercícios para gravidez

Durante a gravidez ocorrem diversas alterações no organismo materno, sendo que, muitas vezes, a mulher apresenta cansaço, náuseas e dores de cabeça. Porém, mesmo com essas alterações hormonais e fisiológicas, a gravidez não é sinônimo de sedentarismo. Estudos atuais apontam que a realização de exercícios durante a gestação ajuda a promover o tônus muscular da futura mamãe, preparando o corpo para o parto e pós-parto e estabelecendo diversos benefícios à saúde gestacional, tais como:

  • Preparo físico cardiopulmonar – primordial para uma assistência adequada ao trabalho de parto;
  • Diminuição nas dores e incômodos, como dores nas costas, prisão de ventre, fadiga e inchaços;
  • Melhoria no equilíbrio físico e psicológico;
  • Humor mais estável;
  • Sono regulado.

Exercícios realizados dentro da água, tais como a hidroginástica ou a natação, além de trazer a sensação de relaxamento, são ótimos para a sustentação do peso e redução de inchaços. Um cuidado especial que sempre deve ser tomado é com relação à temperatura da água: ela sempre deve estar abaixo de 30 graus, pois dessa forma evita desidratação acentuada e hipotensão. Atividades físicas fora da água também são indicadas e têm uma variedade maior nas opções, sendo as principais alternativas: pilates, yoga, musculação ou alongamentos. Assim como qualquer outra atividade física, a gestante deve ter o acompanhamento médico e liberação do mesmo para tais práticas. Vale sempre recordar que a gestante não deve participar de atividades físicas competitivas. O intuito da prática de exercícios na gravidez é promover um melhor bem estar para gestante, não colocando a mesma em situações de risco para fraturas ou traumas.Os benefícios do exercício físico na gestação: Musculação

A modalidade ajuda a fortalecer e tonificar os músculos afetados pela gestação como as pernas e costas, com o intuito de melhorar a postura e aliviar as dores lombares. Adicionando aos benefícios o controle do peso, formação de varizes, aumenta a resistência cardiorrespiratória e a resistência muscular.Atividades aquáticas

Atividades com a água promovem sensação de relaxamento. Ajudando reduzir o peso extra ocasionado pela gestação e evita lesões ou queda. A natação e/ou hidroginástica ajudam na diminuição de inchaços, dores lombares, fortalecimento do abdômen e do músculo do períneo.Alongamento

Por mais simples que pareça a atividade é tão benéfica quanto qualquer outra. Uma aula de alongamento ajuda no alívio da dor nas costas, aumenta a circulação sanguínea, diminui o inchaço das pernas, ajuda a combater a prisão de ventre e a aliviar os gases, que são comuns durante a gravidez.Ioga

Além da concentração sobre a mente e o corpo, a postura da ioga ajuda no alongamento e tonicidade dos músculos fazendo com que não fique com os movimentos restritos no final da gravidez. Os exercícios ajudam também na ampliação da flexibilidade corporal, relaxa as articulações e ativam a circulação.Pilates

Os exercícios são baseados em movimentos que contraem o abdômen e os músculos do assoalho pélvico. A grande parte da prática é realizada ‘de quatro’ – usando os quatros apoios, dois joelhos e as duas mãos ou cotovelos, uma posição que ajuda a aliviar a pressão sobre as costas e a bacia.

Todos os exercícios praticados regularmente e tendo um bom desempenho trazem benefícios à gravidez e ao desenvolvimento do bebê. Contudo, só é possível a realização dessas práticas, se elas forem liberadas pelo seu obstetra. Algumas condições infelizmente restringem a realização dos exercícios, como por exemplo:

  • Ameaça de aborto espontâneo;
  • Risco de parto prematuro;
  • Placenta de inserção baixa;
  • Descolamento ou hematoma placentário;
  • Sangramento vaginal;
  • Problemas na coluna lombar ou nas articulações do quadril;
  • Pressão alta;
  • Doenças preexistentes.

Fonte: https://bedmed.com.br/obstetra-da-dicas-de-exercicios-para-gravidez/